domingo, 12 de junho de 2011

RESUMINDO MAIO

O ano, este de 2011
O mes começa môrno e súbito uma festa induzida pelo comércio torna-se uma festa nada capitalista .

 Na praia com muitos filhos, descubro finalmente o significado do Dia das Mães...

E com passagem por paisagem rural, tudo junto, ali, do jeitinho que gosto!


Um dia subi uma Serra que não conhecia.

Rodei muitos kilômetros por estradinhas ora subindo e descendo, ora sòmente seguindo para longe.
 Caminhei por trilhas nas serras ladeando seus rios e corredeiras. As cachoeiras e escorregas...
Eu na água fria ? Certamente que não, sou a fotógrafa, e neste passeio estava com uma das filhas, aventureira intrépida.

Outro dia, por aqui  mesmo em estradinhas que venho pesquisando,
Lá ao fundo uma ave azul, um pontinho no verde todo.

Que terra é essa que o homem explora e o cupim comeu / Do que sobra, o que ficará?


ainda na Região dos Lagos, descubro estradas pouco utilizadas, desvios onde a beleza está em cada curva, em cada reta, em cada avezinha pousada em um galho seco.
 

Aí fui para a Zona da Mata Mineira. Mata ? A Terra semi-desnuda expondo suas curvas ao capricho do solsombra, desvelada que fôra por aqueles que deveriam protegê-la, de seus véus de matas despida, sem suas coberturas espessas, mesmo assim alimenta o filho ingrato e querido.

 E então voltei e  passei dez  dias no paraiso.


.

Um comentário:

N. Barcelli disse...

Com tão belas fotos, se fosse fotógrafa...
Um abraço, querida amiga.